Destaques

Destinação do MPT vai garantir mais de 1 mil exames de mamografia para mulheres de Rondonópolis e região

publicado em 3 de agosto de 2021

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Justiça do Trabalho destinaram mais de R$ 17 mil à Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (Apor) para aquisição de filmes utilizados em exames de mamografia. Os exames serão realizados em mulheres devidamente encaminhadas pela Central de Regulação do SUS ao Centro de Prevenção e Diagnóstico Precoce da Apor.

Ao todo, serão adquiridas 36 caixas de filmes para garantir 1.124 exames de mamografia. De acordo o INCA/MS, a detecção da doença nas fases iniciais, em grande parte dos casos, aumenta a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com melhores resultados.

A destinação vai beneficiar cerca de 19 municípios da região Sul de Mato Grosso: Rondonópolis, São José do Povo, Guiratinga, Primavera do Leste, Tesouro, Poxoréo, Paranatinga, Pedra Preta, Alto Garças, Alto Araguaia, Alto Taquari, Araguainha, Santo Antônio do Leste, Jaciara, Juscimeira, São Pedro da Cipa, Campo Verde, Dom Aquino e Itiquira.

A entidade sempre auxiliou nas necessidades e dificuldades que os pacientes da região têm no acesso ao atendimento rápido e de qualidade na prevenção e diagnósticos precoce do câncer. Ao fazer o acompanhamento dos pacientes, a associação presta um atendimento com acolhimento e humanização, com acesso a orientações para minimizar o sofrimento do paciente e seus familiares, desde o recebimento do diagnóstico até o tratamento.

A superintendente administrativa da associação, Maria Marleide Ferreira Narciso, explicou como a pandemia afetou diretamente a manutenção da entidade, já que os recursos financeiros são, em sua maioria, provenientes de eventos realizados pela Apor. Em razão da Covid-19, esses eventos foram cancelados para atender as medidas de prevenção e enfrentamento do novo coronavírus, contidas em decretos e outras normativas, bem como para garantir a saúde e a segurança dos voluntários.

“Esse tipo de ação, nesse momento em que todos nós atravessamos dificuldades devido à pandemia, será de grande importância para a continuidade do nosso trabalho em toda a região sul de Mato Grosso, uma vez que o câncer de mama no Brasil ainda faz muitas vítimas. A Apor tem por missão, nessa luta contra o câncer, agilizar o processo de rastreamento para que o paciente possa vir com o tratamento o mais rápido possível”, pontuou a superintendente.

Segundo procurador do MPT Gustavo Athaide Halmenschlager, “é inegável a atuação social da entidade beneficiada, na área da saúde, durante 12 anos, buscando o diagnóstico precoce para um atendimento rápido e de qualidade, na região”.

Os valores da destinação feita pelo MPT são decorrentes da atuação judicial em face de uma rede de supermercados do município que descumpriu a legislação trabalhista.

Fonte: Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso