Destaques, Notícias

Deputado Claudinei articula reunião entre representantes do Coress e APOR

publicado em 12 de maio de 2021

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) já iniciou as devidas articulações para fortalecer as parcerias com a Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (APOR), que atende a população das regiões sul e sudeste de Mato Grosso. O primeiro passo foi dado, na tarde desta segunda-feira (10), com a reunião junto ao prefeito de Poxoréu, Nelson Paim (PDT), que preside o Consórcio Regional de Saúde Sul de Mato Grosso (Coress) – triênio 2021/2023 – e os representantes da instituição.

O vice-presidente Adevaldo Narciso da Costa e as gestoras Silvana Faustino Santana e Marleide Narciso da APOR mostraram os trabalhos desenvolvidos, projetos a serem executados e os resultados obtidos até o momento pela unidade. Inicialmente, eles apresentaram o projeto executivo para a construção de uma nova Casa de Apoio para abrigar 60 pessoas, em terreno doado de cerca de 1 mil m², com o valor estimado de R$ 1,6 milhão.

A Associação possui uma Casa de Apoio que abriga no máximo 23 pacientes e familiares, sendo necessário ampliar o espaço. “A APOR existe há 12 anos e atende as regiões sul e sudeste de Mato Grosso. Ela surgiu através da ideia de Casa de Apoio para o pessoal que ia fazer quimioterapia, em Rondonópolis, e não tinha onde ficar. Foi aí que começou, até acontecer a fundação de uma Associação para poder receber doações”, ressalva Adevaldo.

De acordo com a gestora Marleide, a instituição foi ganhando credibilidade com o passar do tempo pelos serviços oferecidos, baseados na excelência e segurança do paciente. “Eu trabalhava na Santa Casa, em 2006, quando o hospital começou a atender casos de pacientes com câncer. Nesta época, não tinha credenciamento de nada”, lembra.

Ela apresentou os principais indicadores dos serviços prestados pela APOR, desde a sua criação, sendo que já realizou 17 mil consultas, 28 mil mamografias, pagamentos de mais de mil incentivos aos médicos para cirurgias oncológicas e atingiu acima de 50 mil atendimentos. “Os momentos que a Santa Casa enfrentava uma crise financeira, a APOR começou a ajudar com o pagamento dos cirurgiões”, detalha Marleide.

A entidade é sem fins lucrativos, de caráter beneficente e assistencial, cujo custeio da Associação é de uma média de R$ 150 mil, sendo que, com a pandemia da Covid-19, houve uma redução na arrecadação de recursos. “Não pudemos fazer eventos para ajudar a levantar recursos. Temos funcionários, médicos, não podemos mexer com este dinheiro. Todos os municípios das regiões sul e sudeste passaram por nós. Quando o município não tem condições, a gente faz cortesia”, comenta a gestora.

O presidente Nelson acertou em visitar à sede da APOR para conhecer a estrutura de perto e sugeriu que os integrantes da instituição levem também informações sobre os serviços prestados aos prefeitos e secretários de saúde dos municípios atendidos.

“Conheço já o trabalho da APOR. O deputado Claudinei veio estes dias aqui, dando a ideia de criar uma Casa de Apoio. É importante avaliar a legalidade de transferência de recursos. Da minha parte, como presidente do Consórcio, não vejo problema em colaborar, só precisamos ver a parte jurídica. Vou levar essa ideia para todos os prefeitos do Consórcio”, posiciona Paim.

O deputado Claudinei adiantou que vai conversar, nesta terça-feira (11), com o presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi (PSB), para ver a possibilidade de colaborar com Associação por meio de recursos oriundos do duodécimo da Casa de Leis.

Fonte: Assessoria Deputado Claudinei

Jornalista responsável na Apor: Lilian Juliana Martins