Destaques, Notícias

Quando realizar exames para detecção de câncer no intestino?

publicado em 19 de fevereiro de 2019

Veja quem está no grupo de risco, qual a faixa etária para começar a fazer o rastreamento e qual a periodicidade dos exames!

Atualmente recomenda-se que as pessoas iniciem seu programa de rastreamento regular aos 45 anos. Isso pode ser feito por testes que busquem por sinais indiretos de câncer nas fezes (exames nas fezes) ou por exames que olhem dentro do cólon e do reto.

O screening (rastreamento) para o câncer de intestino deve ser feito até os 75 anos. Para aqueles com idade entre 76 e 85 anos, a decisão de se realizar os exames preventivos deve basear-se nas preferências individuais, expectativa de vida, condições de saúde do paciente, bem como no histórico do screening feito até então. Considera-se 85 anos a idade em que se deve encerrar o rastreamento preventivo.

Exames para rastreamento do câncer colorretal
Para um bom rastreamento do câncer colorretal, existem duas variações com diferentes tipos de exames, são eles:

Exames de Fezes:

1. FIT (Teste Imunoquímico) – Anual

2. Sangue oculto das fezes – Anual

3. MT-sDNA (DNA Fecal) – a cada 3 anos

Exames Visuais (Estruturais):

1. Colonoscopia – a cada 5 anos

2. Colonografia Virtual por Tomografia Computadorizada – a cada 5 anos

Caso o paciente opte por outros testes que não a colonoscopia, havendo alterações em algum dos exames, o paciente deve realizar colonoscopia.

Indivíduos com maior risco de ter câncer colorretal
Os principais fatores de risco para o câncer de colorretal são:

Histórico individual de câncer colorretal ou pólipos intestinais
Histórico familial de câncer colorretal
Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais
Histórico familial de câncer colorretal hereditário e síndromes polipóides
Histórico de radiação (radioterapia) no abdômen ou pelve.

Estes indivíduos devem iniciar seu rastreamento e prevenção antes dos 45 anos, mais frequentemente, de forma individualizada.

Fonte: Minha-vida