Destaques, Notícias

Conheça cinco mitos sobre câncer de pele

publicado em 20 de fevereiro de 2014

Em um país solar como o Brasil, quando chega o verão, é hora de reforçar as medidas de prevenção ao câncer de pele. Tanta preocupação não é por acaso: estima-se que, só este ano, quase 190 mil novos casos da doença surjam por aqui, sendo o melanoma — tipo mais agressivo — responsável por cerca de 6 mil deles, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Conhecer as principais características dessa variante do problema é importante para se proteger de forma mais eficaz, defendem especialistas.

Embora seja considerado o câncer de pele mais raro, o melanoma vem atingindo cada vez mais pessoas em todo o mundo, diz a oncologista clínica Veridiana Pires de Camargo, do Hospital Sírio-Libanês. Diferentemente dos tipos mais comuns, chamados carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular, ele oferece mais risco de metástase ao paciente.

— Quanto mais profundo o melanoma estiver na pele, maior a chance de ele entrar na corrente sanguínea e se espalhar para qualquer região do corpo, inclusive o cérebro — diz a médica.

Clipping-Service-Google-Chrome11

Outra diferença é que o tratamento do melanoma, em geral, inclui sessões de radioterapia. Os cânceres de pele menos agressivos costumam ser tratados apenas com cirurgia para retirada do tumor.

Recentemente, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) incluiu no rol dos procedimentos cobertos pelos planos de saúde um teste de mutação genética para pacientes com melanoma em fase de metástase. Pessoas identificadas com a mutação V600E no gene BRAF — o que ocorre em 50% dos casos — devem receber um tratamento especial à base do fármaco conhecido como vemurafenibe.

— A quimioterapia tem uma taxa de resposta de, no máximo, 20% a 30% para esses pacientes. Com o medicamento específico, a taxa fica acima de 70%. Com isso, consegue-se melhorar bastante a qualidade de vida e aumentar a expectativa de vida — afirma o oncologista Carlos Gil, especializado em diagnóstico molecular, que atua no Inca e no Laboratório Progenética.

20_MELANOMA-WEb