Destaques, Notícias, Prevenção

Câncer: prevenção e vida saudável evitam mortes pela doença

publicado em 3 de novembro de 2018

O câncer é a segunda causa de mortes no mundo por doenças, perdendo apenas para doenças cardiovasculares. No Brasil, estima-se a ocorrência de 600 mil novos casos este ano, atingindo todas as idades, raças e gêneros. Em muitos desses casos, a morte por câncer pode ser evitada com a adoção de medidas preventivas e hábitos de vida mais saudáveis. Para conscientizar a população sobre as formas de prevenção e a importância de um diagnóstico precoce, o dia 27 de novembro é lembrado desde 1988 como o Dia Nacional de Combate ao Câncer.

Segundo a oncologista Virgínia Altoé Sessa, mesmo que a prevenção não seja possível para todos os tipos de câncer, há fatores de risco que estão na origem de diferentes tipos de tumores e, tomando os cuidados necessários, as chances de desenvolver a doença reduzem. Praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável, não fumar, não abusar do álcool e usar filtro solar são as principais dicas.

Além disso, para que o diagnóstico ocorra precocemente, é preciso haver conscientização sobre os cuidados que devem ocorrer com o corpo, com a realização de exames preventivos e atenção a diferentes sinais e sintomas. “Infelizmente, a grande maioria das mortes por câncer ocorre em virtude do diagnóstico tardio da doença. Quando identificado precocemente, o câncer pode responder melhor a um tratamento eficaz. Isso resulta em maior probabilidade de cura”, destaca Virgínia.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), excluindo o câncer de pele (não-melanoma), para 2018, os tipos de câncer mais incidentes em homens serão próstata (31,7%), pulmão (8,7%), intestino (8,1%), estômago (6,3%) e cavidade oral (5,2%). Nas mulheres, os cânceres de mama (29,5%), intestino (9,4%), colo do útero (8,1%), pulmão (6,2%) e tireoide (4,0%) figurarão entre os principais.

Dentre os mais incidentes em homens e mulheres, a maior parte pode ser prevenida. Em homens, por exemplo, o câncer de próstata pode ser diagnosticado precocemente por meio de dois procedimentos: o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico) e o toque retal, recomendados a partir dos 50 anos ou 40 anos para quem apresenta fatores de risco.

Já para as mulheres, a prevenção primária é baseada principalmente na realização regular da mamografia entre 50 e 69 anos, a cada dois anos, conforme recomendação do Ministério da Saúde. Quando houver indicação médica, em caso de mamas densas, por exemplo, o exame deve ser complementado pela ultrassonografia e, se possível, realizado anualmente.

Células
Segundo a médica, além dos fatores ambientais, que incluem aspectos do meio em que vivemos e nossos hábitos de vida, entre as causas do câncer estão os fatores genéticos, que não podem ser evitados. Mas, com os avanços da medicina molecular, podem ser rastreados e, quando identificados, proverão o diagnóstico precoce da doença, aumentando mais uma vez a chance de cura. Ela explica que a doença é caracterizada pela multiplicação de células de maneira incontrolável e desordenada, por uma espécie de erro do nosso organismo.

“Nosso corpo está em constante multiplicação celular e, em algum momento, pode ocorrer um erro e nossos genes de reparo não conseguirem corrigi-lo”, detalha Virgínia. Em alguns casos, as células que se multiplicam desordenadamente invadem outros órgãos, situação denominada metástase.

Considerando todos os seus subtipos, são mais de 100 doenças conhecidas como câncer. O combate à doença é realizado por meio de várias modalidades de tratamento. A principal é a cirurgia, que pode ser empregada em conjunto com radioterapia, quimioterapia ou transplante de medula óssea. O médico vai escolher o tratamento mais adequado de acordo com a localização, o tipo do câncer e a extensão da doença.

“Nos últimos dez anos, houve grande evolução no tratamento do câncer, com novas e modernas medicações, que aumentaram as chances de cura. Hoje, já é possível curar, por exemplo, um melanoma com metástase, graças e esses avanços da medicina, como a imunoterapia, por exemplo”, conclui Virgínia.

Dicas de prevenção contra o câncer:

→ Não fume;

→ Tenha uma alimentação saudável, evitando alimentos gordurosos, salgados, embutidos e enlatados. Insira, sempre que possível, vegetais em sua dieta;

→ Realize pelo menos 30 minutos diários de atividade física, pelo menos 5 dias na semana;

→ Controle seu peso;

→ Faça exames ginecológicos preventivos;

→ Realize o exame clínico das mamas. Após os 50 anos, complemente o exame clínico com a mamografia. Em mulheres com fatores de risco, a mamografia pode ser feita a partir dos 40 anos;

→ Evite a ingestão de bebidas alcoólicas;

→ Após os 50 anos, homens e mulheres devem realizar o exame de sangue oculto nas fezes para identificar possíveis problemas no intestino ou, se possível, colonoscopia;

→ Homens devem realizar, após os 50 anos, exames de sangue PSA e toque retal;

→ Não se exponha ao sol sem proteção no período entre 10h e 16h;

→ Escove os dentes e a língua diariamente.

 

Fonte: eshoje.com.br