Destaques, Notícias

APOR comemora primeiros frutos do Plantando Esperança

publicado em 23 de maio de 2018

O projeto Plantando Esperança da APOR, Associação de Pacientes Oncológicos de Rondonópolis, lançado em outubro de 2017, colheu seus primeiros frutos nesse mês de maio.

A ideia é simples e conseguiu a adesão de 18 produtores e 38 empresas do setor de insumos agrícolas, já na primeira fase. Os produtores doaram a produtividade de um percentual de terra que já cultivavam. Enquanto as empresas do setor forneceram os insumos necessários para o plantio e trato da lavoura. O resultado foi à colheita de um total de 237 hectares de soja, que deve render à entidade uma doação de R$ 813.387,00 mil reais.

Todos os envolvidos até agora seguem com o projeto por mais cinco safras e a expectativa da entidade é aumentar a área plantada a cada ano, firmando novas parcerias. No final desse mês o grupo de voluntários que esta a frente do projeto deve se reunir pra traçar as estratégias pra segunda fase e estão bem otimistas. “Muitas empresas e produtores já nos procuraram pedindo informações, demonstrando interesse em participar. Tenho certeza que é só uma questão de chegar até essas pessoas, conversar e alinhar todos os detalhes”, disse o empresário Miguel Werber, voluntário da APOR.

Toda a renda arrecadada pelo projeto tem uma conta de destino: a construção de um centro de diagnóstico próprio da APOR, com mais aparelhos e a oportunidade de atender mais especialidades e pessoas. O projeto pra construção desse espaço está orçado em R$ 23 milhões de reais, incluindo a compra de todos os equipamentos. Isso sem contar os custos mensais de manutenção dos serviços que a entidade já presta, que gira em torno de R$ 130 mil reais.

A APOR é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), tem caráter beneficente e assistencial, sem fins lucrativos e sem vínculos político-partidários. Toda sua luta é pra manter uma Casa de Apoio, que dá alimento e estadia para as pessoas que vem de fora fazer exame e tratamento de câncer em Rondonópolis. Um Centro de Imagens, onde é realizada uma média de 600 mamografias/mês, além de consultas com mastologista. Custos de biópsia dos pacientes que fazem o exame na APOR e recebem diagnóstico suspeito. Campanhas preventivas, com exames preventivos em toda a região. E uma parceria com médicos especialistas, onde é pago uma ajuda de custo pra realização de mais cirurgias de retirada de tumor. Para fechar essa conta a entidade conta com doações e um convênio com o consórcio regional e prefeitura de Itiquira.

As pessoas atendidas pela APOR chegam encaminhadas pelo consórcio regional, que atende Rondonópolis e outras 18 cidades da região. O atendimento acontece graças a um contrato firmado entre o consórcio municipal e APOR, para a utilização do equipamento de mamógrafo.

Além da mamografia a entidade faz exame de colo de útero e PSA. Em nove anos de trabalho já foram feitas 543 cirurgias oncológias, 4.250 exames preventivos e 9.770 consultas especializadas. Em um ano e meio a Apor realizou 10.882 mamografias.

Acessando www.apormt.com.br/doe você encontra todas as informações para ser um doador. Você pode ajudar via depósito bancário, sistema PagSeguro, cofrinhos ou fazendo cadastro na conta de energia. Lembrando às empresas que as doações podem ser abatidas do imposto de renda.

Saiba mais sobre o Projeto Plantando Esperança clicando aqui.

Entrega do cheque simbólico no valor de R$ 813.387,00 mil reais.

Assessoria de Imprensa APOR