Destaques, Notícias

Alimentação balanceada reduz as chances de incidência de câncer

publicado em 11 de setembro de 2013

healthy cherry tomato, herbs friut and vegetablesA relação entre alimentação e o surgimento ou agravamento de doenças é cada dia mais evidente. No caso do câncer, não só o consumo em excesso de alguns alimentos como até mesmo o modo de prepará-los podem colaborar para o desenvolvimento da doença.

Segundo a nutricionista Silvia Papini, a medicina já descobriu que alguns grupos de alimentos podem realmente contribuir para a redução na incidência do câncer. “Se considerarmos todos os favores que estão envolvidos com o aparecimento do câncer, a alimentação corresponde a 35% da incidência de casos. Todos os alimentos pobres em fibras são aqueles que podem contribuir para o aparecimento do câncer, especialmente de intestino e estômago, mas também relacionado aos de mama, próstata, pulmão, entre outros”, afirma.

A especialista explica que existem alguns alimentos que têm uma relação maior com a doença, como os embutidos ou carnes processadas, entre os quais linguiça, salsicha, bacon e mortadela. “No processo de fabricação, esses alimentos têm uma substância chamada nitrosamina, considerada extremamente cancerígena. Então, se uma pessoa tem o hábito de consumir excessivamente esses alimentos, ao longo da vida este se torna um fator de risco. As gorduras, de um modo geral, principalmente o excesso da gordura de origem animal, não faz mal somente para o coração, está ligada também ao desenvolvimento do câncer de estômago e intestino. Quando consumimos gorduras em excesso, elas passam no processo de digestão e utilização do organismo e modificam a produção de bílis, sais biliares e outras substâncias que podem alterar a estrutura celular”, alerta.

A nutricionista orienta que, para diminuir as chances de desenvolver câncer ao longo da vida, uma das medidas é melhorar a alimentação. “Frutas, verduras, legumes e cereais ricos em fibras são sempre ricosem antioxidantes. Ou seja, substâncias que não permitem que essas reações ruins, provocadas por esses alimentos ocorram. O ideal é sempre procurar incluir nas refeições algum alimento que seja saudável. No café da manhã, comer uma fruta, um cereal integral ou suco de fruta com aveia, por exemplo. Se as pessoas começarem a cuidar mais da alimentação, como cuidam do carro ou do trabalho, ficarão mais protegidas. Pare e organize seu dia para que as suas refeições sejam tão importantes quando o ar que você respira”, completa Silvia Papini.

Fonte: JM Online