Destaques, Notícias

A Realização de um Sonho. Artigo de José Spila Neto

publicado em 13 de junho de 2014

José Spila Neto Medico Cancerologista e membro fundador da APOR.

José Spila Neto. Médico Cancerologista. Membro fundador da APOR.

Hoje, andando pelos corredores da Ala B, que é a ala destinada ao tratamento dos pacientes vítimas de câncer e que popularmente é conhecida como “Hospital do Câncer de Rondonópolis”, quase não acreditamos no que vemos. Por vezes nos emocionamos com a altíssima qualidade do tratamento oferecido e, sobretudo, com grau elevado de humanização que esse tratamento oferece. Enquanto nossos corações se enchem de amor nos pegamos a pensar: Conseguimos.

De fato conseguimos mesmo, porém o caminho que nos trouxe até este momento foi e continua sendo um árduo e doloroso caminho de amor ao próximo.

Historicamente, há mais de dez anos a nossa querida Santa Casa de Misericórdia e Maternidade de Rondonópolis vem prestando atendimento oncológico a população de Rondonópolis e região.

Obviamente os quase 500.000 habitantes que compõem a região sul do estado do Mato Grosso e a dificuldade logística de realizar o encaminhamento do paciente oncológico a capital do nosso estado foi o pilar principal no qual se baseou a estruturação de um serviço especializado no tratamento do câncer no município de Rondonópolis.

Naquela época, relatos de pessoas que se levantavam nas primeiras horas da madrugada a fim de buscar em Cuiabá tratamento quimioterápico eram uma constante entre os doentes da região sul. Longas viagens, através de malha viária com manutenção preventiva inadequada e soma-se a isso o fato dos pacientes estarem sob os efeitos das reações medicamentosas causadas pelas drogas que combatem o câncer, faziam com que os pacientes ora debilitados, padececem vitimas das intempéries inerente ao tratamento em si ou a logística necessária para sua realização.

Sensível essa triste realidade, a Santa Casa de Rondonópolis buscou parceria, com a NUTEC Rondonópolis e com o Ministério da Saúde para estruturar de um serviço que supriria as demandas visíveis. Assim nasceu o Serviço de Oncologia da Santa Casa de Rondonópolis e assim teve inicio um sonho de tratar de maneira digna e humanizada todos os pacientes que necessitassem.

Entre 2003 e 2006 o tratamento dos pacientes com câncer da região sul do nosso estado foi oferecido pela NUTEC de Rondonópolis que contava somente com o apoio da Santa Casa e não possuía nenhuma ajuda de órgão público. Em meados de 2006 o governo do estado do Mato Grosso sensível a causa ofereceu, através de convenio, o subsidio financeiro para o tratamento dos indivíduos que vinham sendo tratados pela parceria entre a NUTEC Rondonópolis e a Santa Casa.

No final de 2009, após uma série histórica enorme, o Ministério da Saúde reconheceu formalmente a importância do Serviço de Oncologia da Santa Casa de Rondonópolis e de maneira justa o credenciou como UNACON – Unidade de Alta Complexidade em Oncologia. Esse fato marcante trouxe muito orgulho a todos os envolvidos na estruturação do serviço, pois o Serviço de Oncologia da Santa Casa de Rondonópolis foi o primeiro serviço credenciado pelo Ministério da Saúde no interior do estado do Mato Grosso.

Uma vez credenciado o Serviço passou a ter uma grande procura por pessoas de toda a região sul do estado do Mato Grosso, e isso fez com que a estrutura física oferecida pela Santa Casa de Rondonópolis se tornasse insuficiente para o atendimento da crescente demanda clinica e cirúrgica.

Pensando nisso e acreditando sempre que através do amor e da união conseguimos vencer os percalços da vida, surgiu a idéia da construção de uma ala destinada ao tratamento das vitimas de câncer, e neste momento entra em cena a nossa tão sonhada Ala B ou popularmente, surge o “Hospital do Câncer de Rondonópolis”.

Para que essa idéia se concretizasse, a parceria com pessoas dignas e com um enorme instinto fraterno seria necessária e, como Deus esta constantemente agindo em nossas vidas através de muitas formas, o amor falou mais alto e a APOR – Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis foi fundada. Neste momento a construção do espaço físico e a compra de todos os equipamentos deixou de ser só um sonho e se tronou uma feliz realidade.

Movidos pelo amor ao próximo toda sociedade da região sul se mobilizou e, sendo assim, nasceu o nosso “Hospital do Câncer de Rondonópolis”, que é motivo de orgulho de todos os voluntários envolvidos no projeto.

Atualmente, a Ala B da nossa querida Santa Casa de Rondonópolis possui aproximadamente 50 leitos amplos, arejados, iluminados, com vista para a Praça da Santa Casa. Todos os quartos que comportam os leitos possuem ar condicionado, ventiladores, televisões de tela plana, bebedouro de água, armários individuais e acomodações para os acompanhantes. E tudo isso, oferecido de maneira digna e humanizada, aos pacientes do SUS. Também foi construído nesta ala, 5 consultórios que são usados para tratamento de um grande numero de tumores.  A sala lúdica que existe na Ala B é um espaço amplo e confortável que é destinado à interação social entre os pacientes e seus familiares. A ala conta ainda com uma sala de mamografia em estagio final de estruturação e com uma sala de reabilitação bem equipada para que o serviço de fisioterapia em mulheres vítimas de câncer de mama possa ser exercido plenamente.

Há um mês o Centro Cirúrgico que se encontra na mesma Ala B foi inaugurado, e neste momento Rondonópolis e região passa a contar com um espaço moderno para a realização de cirurgias oncológicas. São 3 salas bem equipadas que certamente transmitirão segurança e agilidade no tratamento do câncer da nossa região. Além dos equipamentos convencionais de alta qualidade, o novo centro cirúrgico possui ainda focos de led e bisturi elétrico de argônio que é uma inovação na nossa cidade. Foi adquirido também um equipamento para cirurgia de vídeo que gera imagem em alta definição (FULL HD) o que mostra o grau de comprometimento que a Santa Casa e a APOR tem com os pacientes oncológicos.

E o projeto não vai parar por ai, a construção da Central de Radioterapia é uma feliz realidade. O Ministério da Saúde através de um projeto de expansão dos Serviços de Radioterapia reconheceu a seriedade do trabalho realizado na luta contra o câncer na nossa região e incluiu o Serviço de Oncologia da Santa Casa de Rondonópolis no projeto, que esta em fase final de elaboração e com previsão para inicio das obras ainda esse ano. Assim a região sul do Mato Grosso poderá contar com um serviço moderno e bem equipado de radioterapia que terá uma estrutura física de mais de 1.000m2.

Certamente essa nova situação trará maior dignidade, conforto e humanização que é a base para realização de um tratamento de sucesso e assim esperamos que todas as nossas ações proporcionem uma vida digna e livre de sofrimento aos indivíduos assistidos pelo novo serviço.

Para concluir gostaríamos de deixar claro que somos movidos pelo amor ao próximo, pois temos plena consciência de que sem ele esse projeto nunca teria saído do papel.

José Spila Neto
Medico Cancerologista
Membro titular da Sociedade Brasileira de Cancerologia
Especialista em Cancerologia pela Associação Médica Brasileira

Diretor técnico da Santa Casa de M. e M. De Rondonópolis
Responsável técnico pela Unacon da SCMMR
Membro fundador da APOR